Rosa Choque

Rosa Choque

O espetáculo Rosa Choque, do Coletivo os conectores, vencedor da 3ª edição do Prêmio Copasa/Sinparc nas categorias Melhor Espetáculo, Melhor Direção, Melhor Ator e Melhor Iluminação, continua originando discussões pela forma como aborda a questão da violência contra a mulher.

Rosa Choque apresenta uma abordagem sobre essa violência em diversas partes do mundo: violência sexual, violência social, violência moral. Apesar dos avanços relacionados à igualdade de gênero, o número de mulheres vítimas do feminicídio continua crescendo.

A discussão proposta por Rosa Choque foi fomentada a partir de notícias divulgadas na imprensa e nas redes sociais sobre os frequentes abusos sofridos pelas mulheres, além da vivência dos atores sobre o assunto. Para além das diferenças físicas e biológicas, o que distingue homens e mulheres no imaginário da nossa sociedade? Em um mundo no qual essa violência está naturalizada e baseada em padrões de comportamento enraizados, Rosa Choque propõe ao público o deslocamento do seu ponto de vista, para suscitar a discussão a partir de outros olhares.

Rosa Choque tem concepção e atuação de Cris Moreira e Guilherme Téo, dramaturgia de Assis Benevenutto e Marcos Coletta, e direção de Cida Falabella. No espetáculo, a dramaturgia construída e a direção proposta colocam em cena dois atores que trocam de papéis e de signos, ao mesmo tempo em que convidam a plateia a pensar em novos pontos de vistas sobre o tema. Tudo isso permeado por depoimentos pessoais e homenagens a mulheres como Frida Kahlo, Simone de Beauvoir e Malala Yousafzai.

Miniguaíra. 02/04, 12:00. 03/04, 15:00. 04/04, 18:00. 05/04, 21:00.