Quem ganha com o patrocínio à arte?

Publicado 27/03/2019

Cena de Aquele Que Cai, que abre o Festival de Curitiba. Foto: Géraldine Aresteanu.

Pelo terceiro ano startup curitibana EBANX patrocina o maior festival de teatro do país, movimentando economia e cenário cultural da cidade

A cidade irá sediar, entre os dias 26 de março e 7 de abril, o Festival de Curitiba. Espetáculos, oficinas e debates irão invadir teatros, escolas e praças da capital. Pelo terceiro ano, a fintech curitibana EBANX será a patrocinadora oficial do evento inclusivo que chega em sua 28ª edição com atrações e palestras com intérpretes de Libras e recursos de audiodescrição.

Disruptiva e democrática, a fintech nasceu com o objetivo de criar pontes e acesso, características que também encontramos na arte. “Por isso nos identificamos e buscamos apoiar projetos como esse. Além disso, a sede do Festival é também a nossa casa. Nosso headquarters está em Curitiba, então queremos retribuir de alguma forma e contribuir com o crescimento da região”, diz Alphonse Voigt, cofundador e CEO do EBANX. Acessível, o Festival de Curitiba oferece à população espetáculos gratuitos em sua programação. Clientes EBANX têm desconto de 50% em espetáculos da Mostra e do Fringe.

De acordo com Alphonse o apoio à cultura por parte da fintech surgiu em paralelo ao crescimento da empresa. “Identificamos a possibilidade de direcionar nossos impostos a projetos culturais, principalmente no cenário local, por meio de incentivos fiscais”. “Para escolher os projetos que vamos apoiar com o EBANX levamos em consideração a aproximação com a cultura da empresa, se irá impactar de forma positiva um número significativo de pessoas e se ajudará a disseminar o que é produzido em Curitiba, entre outros fatores”, explica Alphonse. No ano passado, o Festival atingiu o número de 215 mil espectadores, transformando a cidade no maior polo das artes cênicas do país, referência no cenário artístico nacional.

Na contramão das últimas discussões levantadas por parte da população, que questiona a promoção cultural, a arte resiste. Em 2018, um estudo inédito divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) mostrou que a Lei Rouanet teve um impacto econômico positivo de R$ 49,8 bilhões no país. A cada R$ 1 investido via lei, R$ 1,59 retornou para a sociedade, de acordo com a FGV. Alphonse, do EBANX, lembra ainda que o envolvimento das organizações com a cultura agrega valores intangíveis para a marca.

O Festival de Curitiba não é a única iniciativa que o EBANX apoia para incentivar a produção artística local. Entre outros projetos, em 2018, fechou uma parceria com o Teatro Regina Vogue que, em 2019, comemora 15 anos de história com uma importância significativa na formação de talentos curitibanos reconhecidos nacionalmente. A parceria transformou o local em Teatro EBANX Regina Vogue, como uma oportunidade de fomento ao patrimônio cultural da cidade.

Sobre o EBANX

O EBANX é uma fintech curitibana fundada em 2012 para resolver um gap de acesso entre latino-americanos e sites internacionais, por meio de soluções de pagamento local. Desde sua fundação, permitiu que mais de 50 milhões de latino-americanos comprassem em sites internacionais e mais de 1.000 lojas online de todo o mundo pudessem chegar a todos os seus consumidores na região.

Saiba mais em https://www.ebanx.com/br e https://business.ebanx.com/pt-br/.

Programação

Confira os eventos que estão em destaque nessa edição

Temos atrações para todos os gostos!

Ainda não sabe o que assistir no Festival? Veja nossas listas especiais!