DE 24 DE MARÇO A 05 DE ABRIL 2020 29º Edição

Teatro Zé Maria, Rua Treze de Maio, 655, São Francisco

Como chegar


Teatro Zé Maria, Rua Treze de Maio, 655, São Francisco

Como chegar



Apartir de
R$ 20,00

Descrição

Foi assim que o oceano invadiu a minha casa – é um trabalho solo de Helena de Jorge Portela com direção de Maíra Lour, que conta a história de duas atrizes que atravessam juntas as tormentas da perda. A filha conta através de suas memórias a sua vida nos palcos ao lado da mãe e como enfrentaram juntas o lugar mais profundo de todos os oceanos. Um espetáculo bilíngue (português e libras) que trata de maneira poética e sutil a questão do luto e da ressignificação dos sentidos de vida e morte. Helena de Jorge Portela assina a dramaturgia e interpretação deste trabalho que é dedicado à grande atriz Paranaense Claudete Pereira Jorge. Esse solo parte do conceito de corpo como casa, como espaço de memória, de permanência e de possibilidades poéticas. O cenário foi criado por Guenia Lemos, a trilha sonora original por Álvaro Antonio, a iluminação por Beto Bruel, o figurino por Val Salles e a produção feita por Michele Menezes. O trabalho contou ainda com a interlocução artística de Kátia Drumond, orientação dramatúrgica de Camila Bauer e supervisão de libras de Talita Sharon Simões e Peterson Simões. Foi assim que o oceano invadiu a minha casa foi indicado para o Prêmio Troféu Gralha Azul 2019 em 5 categorias: Direção - Maíra Lour, Melhor atriz e Melhor Dramaturgia - Helena de Jorge Portela, Melhor Iluminação - Beto Bruel e Melhor Espetáculo. Este solo é uma realização da Súbita Companhia de Teatro dentro do Projeto Habitat – 5 solos do estudo do corpo como casa. Os 5 solos fazem parte da Mostra Novos Repertórios, dentro da programação da Mostra Oficial do Festival de Curitiba e são apresentados em sequência no Teatro José Maria Santos dias 29 e 30 de março. Este trabalho estreou em 14 de fevereiro de 2019 no Teatro José Maria Santos, Curitiba/PR, apresentou na Mostra Claudete Pereira Jorge, na Mostra Boqueirão Encena, fez circulação por Londrina - FILO 2019, Ponta Grossa e Maringá e realizou temporada na Alfaiataria em Curitiba com grande sucesso de público e crítica.

Ficha Técnica

Interpretação e dramaturgia: Helena de Jorge Portela Direção: Maíra Lour Direção de produção: Michele Menezes Produção executiva: Gabriela Berbert Sonoplastia: Álvaro Antônio Orientação em Dramaturgia: Camila Bauer Interlocução artística: Katia Drumond Treinamento voz: Babaya Cenário: Guenia Lemos Iluminação: Beto Bruel Coordenação e operação de luz: Lucri Reggiani Figurino: Val Salles Produção: Pró Cult Realização: Súbita Companhia de Teatro

Como Chegar

Teatro Zé Maria
Rua Treze de Maio, 655, São Francisco

Guia do Festival

Tudo que você precisa saber sobre o Festival

X

Processo de cancelamento de ingresso





Seu pedido de cancelamento foi recebido.

A produção do festival entrará em contato na sequência.