festival-curitiba1x
start date 27/03/1992
map icon Curitiba-PR

1992

1992

1992

Em 19 de março de 1992 a peça escrita por William Shakespeare, “Sonhos de Uma Noite de Verão”, dirigida pelo paulistano Cacá Rosset abria a primeira edição do Festival de Teatro de Curitiba, inaugurando nada menos do que a icônica Ópera de Arame, conhecida como um dos principais cartões postais da capital paranaense.

O espaço, idealizado pelos traços do arquiteto Domingos Bongestabs, foi construído na gestão do então prefeito Jaime Lerner para incentivar e dar espaço ao promissor projeto cultural que nascia na cidade. Em apenas dois meses, o berço do festival foi erguido em um meio à uma floresta com lago e queda d´água, criando um espaço singular para a projeção do teatro brasileiro.
Com ingressos vendidos a Cr$10 mil, o evento atraiu um público estimado em 30 mil pessoas que puderam testemunhar espetáculos dirigidos pelos grandes diretores teatrais que ascendiam na época, como Gerald Thomas, Gabriel Villela, Antunes Filho, entre outros nomes relevantes. Já o consagrado José Celso Martinez Corrêa, voltava à ativa depois de anos afastado dos palcos, com a peça “As Boas”, remontada especialmente para o Festival. “A Bao A Qu”, revelou a brilhante direção de Enrique Diaz.

Ao relembrar as grandes estrelas brasileiras que se apresentaram no evento em 1992, vale destacar o encontro em cena das atrizes Fernanda Montenegro e a filha Fernanda Torres, no espetáculo “The Flash and Crash Days”, de Gerald Thomas. Naquele ano, os curitibanos Luís Mello e Ileana Kwazinski ganharam destaque como os melhores atores do festival.

Da Argentina, vinha o Teatro Del Sur, com o primeiro espetáculo internacional da história do festival, “Tango Varsoviano”, dirigido por Alberto Felix.

Destaques

O espetáculo de abertura, “Sonhos de Uma Noite de Verão”, de Cacá Rosset, havia sido proibido em São Paulo, fato que já demonstrava a vocação vanguardista do Festival. 

O ator e diretor nordestino Antônio Nóbrega se apresentou pela primeira vez para o público do Sul do país. “Caim”, de Edson Bueno, foi o único espetáculo paranaense a fazer parte da programação daquele ano. 

Ileana Kwasisnki brilhou ao lado de Regina Duarte em “A Vida é Sonho”, de Gabriel Villela. Também teve em cena mais uma paranaense, Regina Oliveira, como uma das ninfas de “Sonho de Uma Noite de Verão”.

11 diretores de festivais internacionais vieram a Curitiba como observadores, o que fomentou possibilidades de intercâmbio com os artistas do festival, como no caso da peça “O Cobrador” (apontada pelo jornal Gazeta do Povo como maior sucesso do Festival), que recebeu convite para participar do Festival de Melbourne, na Austrália. 

Dos 16 espetáculos, os 6 com maior apreciação crítica foram “O Cobrador”, com direção de Beth Lopes; “A Vida é Sonho”, direção de Gabriel Villela; “Nova Velha História”, direção de Antunes Filho; “Tango Varsoviano”, direção de Alberto Felix; “Brincante”, direção Romero Andrade Lima, com Antônio Nóbrega e “Sonho de uma noite de verão”, que teve o maior apelo popular (foram 5 apresentações, totalizando público de 10 mil pessoas – Folha de São Paulo – Ilustrada 24/03/1992).

Espetáculo de abertura

“Sonhos de Uma Noite de Verão”, inspirada na peça escrita por William Shakespeare em meados da década de 1590, com direção de Cacá Rosset.

Oficinas e cursos

Oficina de Fotografia de Palco com a fotógrafa, cenógrafa e iluminadora Lenise Pinheiro e Oficina de Crítica Teatral, coordenada pelo dramaturgo, diretor e roteirista Aimar Labaki. 

Exposições

Mostra Internacional de Teatro em Vídeo coordenada pelo crítico Aimar Labaki, com registro de espetáculos e documentários sobre diretores estrangeiros e também dos que estavam participando do FTC na primeira edição. Também aconteceu a Exposição Internacional de Fotografia de Palco, com trabalhos do Japão, Alemanha, Inglaterra e Brasil.

Espetáculos

  • “Sonho de Uma Noite de Verão”, direção de Cacá Rosset com o Grupo Ornitorrinco
  • “Romeu e Julieta” com direção de Moacyr Góes, com a Cia de Encenação Teatral
  • “ARN”, direção de Stella Miranda e Intrépida Trupe
  •  “O Cobrador”, direção de Beth Lopescom a Cia de Teatro em Quadrinhos
  • “A Comédia da Esposa Muda- Corra Enquanto é Tempo”, direção de Paulinho Polika e Eid Ribeiro, com Grupo Galpão
  • “Brincante/Figural”, direção de Romero Andrade Lima, com Antônio Nóbrega e Rosane de Almeida
  • “Nova Velha História” de Antunes Filho, com Grupo Macunaíma
  • “A Vida é Sonho”, direção de Gabriel Villela, com Regina Duarte
  • “A Bao A Qu”, direção de Enrique Diaz, com Alexandre Akerman, Bel Garcia e elenco
  • “As Boas”, direção de Zé Celso Martinez Corrêa, com José Celso
  • “Mega-Mix”, direção de Osvaldo Gabrieli, com Grupo XPTO
  • “Tango Varsoviano”, direção de Alberto Felix, com Teatro Del Sur (ARGENTINA)
  • ” The Flash and Crash Days” de Gerald Thomas, com Fernanda Montenegro, Fernanda Torres e elenco
  • “Caim”, de Edson Bueno
  • “Viagem a Solapino”, de Romero de Andrade Lima.
 Brincante Ator Antônio Nóbrega
Brincante Ator Antônio Nóbrega
1992 Nova Velha História - Ator Luis Melo
1992 Nova Velha História – Ator Luis Melo
1992 Nova Velha História - Ator Luis Melo
1992 Nova Velha História – Ator Luis Melo
1992 ARN Intrépida Trupe
1992 ARN Intrépida Trupe
1992 The Flash and Crash Days Atrizes Fernanda Montenegro e Fernanda Torres
1992 The Flash and Crash Days Atrizes Fernanda Montenegro e Fernanda Torres
1992 The Flash and Crash Days - Atores Fernanda Montenegro, Fernanda Torres e Ludoval Campos
1992 The Flash and Crash Days – Atores Fernanda Montenegro, Fernanda Torres e Ludoval Campos

Executive XpeedStudio LLC

Sr. Engineer XpeedStudio LLC

Product Lead XpeedStudio LLC

Compartilhe nas redes sociais

  • Data: 27/03/1992
  • Local: Curitiba-PR
Entre os dias 29 de março e 10 de abril, você tem um encontro com a arte, os palcos, a vida!

Menu

Entre os dias 29 de março e 10 de abril, você tem um encontro com a arte, os palcos, a vida!