festival-curitiba1x
start date 27/03/1995
map icon Curitiba-PR

1995

1995

1995

A edição de 1995 contou com quase 20 espetáculos, ganhando ainda mais corpo com a curadoria de João Cândido Galvão, Lúcia Camargo e Macksen Luize e desta vez alavancou um público maior: 40 mil pessoas. Ao todo, 16 companhias se apresentaram no festival.

Pela primeira vez o grandioso Teatro Guaíra abria as portas para o Festival de Teatro de Curitiba, recebendo o espetáculo de abertura “Repetición”, com direção de Flávio de Souza e atuação de Xuxa Lopes e Elias Andreatto. 

A estrela do teatro de revista brasileiro Dercy Gonçalves esteve presente na quarta edição do festival junto com a autora Maria Adelaide Amaral em sessão de autógrafos do livro “Dercy de Cabo a Rabo”.

Desta vez, a grande revelação foi o ator Matheus Nachtergaele que impressionou a todos com sua interpretação em “O Livro de Jó”, do Teatro Vertigem. A peça, dirigida por Antônio de Araújo, foi encenada no Centro de Saúde Metropolitano da Barão do Rio Branco e arrebatou a crítica, se tornando o grande destaque do FTC. 

Outro nome que também chamou atenção entre os artistas que subiram aos palcos naquele ano foi o do novato Milhem Cortaz, que se apresentou ao lado de Rubens Caribé em “O Melhor do Homem”, dirigido por Ulysses Cruz. A montagem tinha sua estreia marcada para São Paulo, dois meses antes, no Teatro Hilton, mas acabou sendo vetada por conta da temática sexual, segundo o diretor em entrevista à Folha de São Paulo (19/05/1995). A peça fazia parte do projeto de Cruz, de começar a tratar da temática homosexual de forma aberta. 

Nathália Timberg (“Paixão”, direção de Wolf Maia); Zé Carlos Machado (“Corpo a Corpo”, direção de Eduardo Tolentino de Araújo); Fernanda Torres e Ney Latorraca (“Don Juan”, direção de Gerald Thomas) foram alguns dos grandes nomes de destaque que disputaram a atenção do público.

A grande contribuição do festival para a capital paranaense em 1995 foi a reativação do teatro do Colégio Estadual do Paraná (CEP). 

Espetáculo de abertura

“Répétition”, direção de Flávio de Souza, com Xuxa Lopes e Elias Andreatto.

Mostra Contemporânea

17 peças:

  • “Querida Mamãe”, dirigida por José Wilker e encenada por Eva Wilma e Eliane Giardini foi cancelada, dando lugar a “Coquetel Clow”, do Grupo XPTO
  • “Rua da Amargura”, direção Gabriel Villela, com Grupo Galpão
  • “Livro de Jó”, direção de Antônio de Araújo, com Grupo Teatro da Vertigem
  • “Vestido de Noiva”, direção de Eduardo Tolentino de Araújo, com Grupo Tapa
  • “Uma Noite e Tanto”, Grupo Acrobático Fratelli
  • “Verás Que Tudo é Mentira”, Cia Clara Luz Produções Artísticas
  • “Decameron”, Cia Teatro Di Stravaganza
  • “Paixão”, direção de Wolf Maia, com Nathália Timberg
  • “Babel Bum”, direção de Osvaldo Gabrieli, com Grupo XPTO e Pia Fraus
  • “Répétition”, direção de Flávio de Souza, com Xuxa Lopes e Elias Andreatto
  • “Trilogia Tebana – Édipo Rei e Antígona”, direção de Moacyr Góes
  • “O Melhor do Homem”, direção de Ulysses Cruz, com Rubens Caribé e Milhem Cortaz
  • “Corpo a Corpo”, direção de Eduardo Tolentino de Araújo, com Zé Carlos Machado
  • “Bonita Lampião”, direção de Renata Melo, com Renata Melo e Plínio Soares
  • “Slapstick”, direção de Jael Weisman, com The Dell’Arte Players Company
  • “Don Juan”, direção de Gerald Thomas, com Fernanda Torres e Ney Latorraca
  • “Yerma”, direção de Eduardo Wotzik, com Clarice Niskeier
  • “Água Com Açúcar”, direção de Naum Alves de Souza, com Isa Kopelman.

03 Estreias nacionais

  • “Yerma”, direção de Eduardo Wotzik, com Clarice Niskeier
  • “O Melhor do Homem”, direção de Ulysses Cruz, com Rubens Caribé e Milhem Cortaz
  • “Verás Que Tudo é Mentira”, Cia Clara Luz Produções Artísticas.

Destaques/curiosidades

Surgia um esboço da mostra paralela que mais tarde seria o Fringe: a “Programação Associada”. Este braço do festival contou com as peças “Trecentina 2” (de Enéas Lour e Mario Schoemberger, uma produção Teatro Guaíra e Drops Dell’Arte); “O Dedo Volúvel do Destino” (texto e direção de Cleide Piasecki, realização Carmin Companhia de Artes); “Paredes de Vento” (de Jô Martinez e Marcelo Munhoz, com direção de Marcelo Munhoz e Márcio Abreu, com o Grupo Resistência) e “Safo” (texto e direção de Leônia de Oliveira, com Patrícia Vilela).

Oficinas/cursos

Workshop de Comédia Física (The Physical Comedy), com a companhia norte-americana Dell’Arte Players Company.

Debates/ mesas redondas

“O Teatro no Fim do Milênio”, expositor Nelson de Sá.
“Festivais – A oxigenação do processo teatral?”, com Nitis Jacon, Humberto Braga, Celso Curi e Amir Labaki.
“Teatro e Televisão – Afinal, qual é a relação?”, com Irene Ravache, Glória Menezes e Sura Berditchewski.
“Encenação e Encenadores – Existe ainda a originalidade?”, com Alberto Guzik, Bárbara Eliodora, Celso Nunes e José Possi Neto.
“Temática da Dramaturgia – A sexualidade é essencial?” com Renato Borghi, Maria Angela Alves Lima e Naum Alves de Souza.

Curiosidades

Excepcionalmente em 1995 o Festival teve de ser transferido de março para maio por dificuldade de patrocínio. O orçamento teve que ser cortado de R$1 milhão para R$800 mil. Uma feira de negócios teatrais que estava prevista foi suspensa e um pool de empresas conseguiu dar a sustentação financeira para que o evento fosse realizado.  

O escritor Sebastião Milare do jornal “O Globo” e a jornalista e crítica de teatro Bárbara Heliodora, vieram a Curitiba para assistir ao FTC e na ocasião foram recepcionados pelo então prefeito da época, Rafael Greca.

O ator, diretor e produtor João Cândido Galvão foi homenageado por sua contribuição com o Festival de Teatro de Curitiba.

Reconhecimento

/1995 Don Juan Ator Ney LatorracaA vereadora Nely Almeida requereu junto à Câmara Municipal de Curitiba determinar que fosse “inserido nos Anais da Câmara voto de aplausos ao Exmo. Sr Prefeito local, Rafael Greca de Macedo, por haver proporcionado ao povo paranaense, em especial aos curitibanos, a realização do IV FESTIVAL DE TEATRO DE CURITIBA…Louve-se, também seus promotores, a saber: Leandro Knopfholz (direção de Marketing); Victor Aronis (direção administrativa-financeira); Cássio Chameki (direção de produção); Lúcia Camargo, Macksen Luiz e João Cândido Galvão (este, in memorian), como curadores do evento.”

 

1995 Don Juan Ator Ney Latorraca
1995 Don Juan Ator Ney Latorraca
1995 Don Juan Atriz Fernanda Torres
1995 Don Juan Atriz Fernanda Torres
1995 O Livro de Jó Atriz Mariana Lima
1995 O Livro de Jó Atriz Mariana Lima
1995 Rua da Amargura 14 passos lacrimosos sobre a vida de Jesus Ator Eduardo Moreira
1995 Rua da Amargura 14 passos lacrimosos sobre a vida de Jesus: Ator Eduardo Moreira
1995 Rua da Amargura 14 passos lacrimosos sobre a vida de Jesus Atores Arildo de Barros e Teuda Bara
1995 Rua da Amargura 14 passos lacrimosos sobre a vida de Jesus Atores Arildo de Barros e Teuda Bara

Executive XpeedStudio LLC

Sr. Engineer XpeedStudio LLC

Product Lead XpeedStudio LLC

Compartilhe nas redes sociais

  • Data: 27/03/1995
  • Local: Curitiba-PR
Entre os dias 29 de março e 10 de abril, você tem um encontro com a arte, os palcos, a vida!

Menu

Entre os dias 29 de março e 10 de abril, você tem um encontro com a arte, os palcos, a vida!